Meu Conto Preferido “Mary e John”

 

Mary e John

Se passa no velho oeste americano, quando as cidades já tinham seus bancos, onde os garimpeiros e mineiros,  depositavam seu ouro para sua segurança.

John conhecera Mary quando crianças. Cresceram e acabaram se casando. Haviam se casado há pouco tempo. Ambos tinham 25 anos.

John trabalhava na matriz do Banco Federal no Arizona. Mary ficava em casa com os afazeres de dona de casa, e também cuidava de sua mãe, que já era uma senhora de idade. Mas, não dava tanto trabalho a Mary.

John e Mary se amavam. Estavam muito apaixonados. Uma paixão que vem desde criança, quando se conheceram. John conseguiu uma promoção de gerente, só que no estado de Kansas. Teve que se transferir-se para lá, e mais para frente buscaria Mary e sua mãe para morar em Kansas.

Já, então no estado de Kansas, John estava se acostumando com o local. Um certo dia no inverno, já estava escuro, quando John voltava para casa a pé. Ao passar ao lado de um beco ouviu alguém dizer:

–Parado aí almofadinha, se der mais um passo, não verá o dia amanhecer! John sentiu um arrepio subir suas espinhas, ficando paralisado. — E, ande para cá, antes que eu puxo o gatilho!

— Tá, tá bom. Tenha calma, na-não fique nervoso. Disse John, gaguejando. John arrastando os pés, não conseguia se mover nem andar, de tanto medo. E foi se aproximando de onde vinha a voz. De repente, sentiu uma pancada bem forte na fronte do lado direito e tombou imóvel.

– Eram dois sujeitos. Levaram John até uma carroça, atrelada a dois cavalos e partiram. Levaram John bem longe, para fora da cidade, para que pudessem roubar seus pertences sem ninguém ver. Após isso, largaram John semi-morto no meio da estrada, no meio do nada, e fugiram.

No dia seguinte, já passava do meio dia, quando John ameaçava abrir os olhos seguido de uma dor terrível, vindo das têmporas do lado direito. Passou a mão e gemeu. Olhou para a sua mão e viu muito sangue que tinha escorrido do local da pancada. Levantou-se e andou cambalendo sem rumo. Andou por várias horas. Até que não aguentou mais e caiu.

Estava escurecendo, e fazia muito frio. Com o frio que fazia, John poderia se considerar morto. Mas, naquela noite, apareceu um grupo de índios apache, que estavam caçando na região, e encontrou John caído quase morto pelo frio. Logo fizeram uma fogueira, fizeram um curativo com ervas, que os índios sempre usavam para feridas. Em seguida o alimentaram, e aos poucos John ia recuperando suas forças.

Alguns índios sabiam como se comunicar com os brancos, e tentava conversar com John para saber o que tinha acontecido. Um porém. John não se lembrava de nada. A pancada foi tão forte que provocou amnésia em John.

Ao amanhecer, levantaram acampamento, e resolveram levar John para a aldeia indígena. Pelo percurso que os agressores de John fizeram, mais a sua própria caminhada sem rumo, distanciou bem mais de sua cidade.

Como John ainda estava se recuperando, alguns índios foram até a cidade perguntar sobre ele. Se alguém o conhecia, mas ninguém o conhecia, pois John era uma pessoa recém chegada de outro estado.

John acabou ficando na aldeia para se recuperar-se e guanhou um novo nome: homem-sem-memória. Aprendeu os costumes indígenas e a liguagem. Aprendeu também a montar a cavalo sem sela, e a caçar como os índios.

Nisso passaram um, dois, três quatro longos anos. E, uma dessas noites, enqunto dormia, teve um sonho. Estava sonhando com sua querida Mary. No sonho Mary dizia: — John, volte para casa! Preciso que você cuide da família.  Volte para casa John, volte!

Nesse instante, John acorda assustado e agitado, perguntando por Mary.

Saiu para fora da tenda onde dormia, e viu um amontoado de índios, ficando assustados, sem saber o que tinha acontecido.

–Onde está Mary? Cadê, Mary? – Mais assustado ficou John, sem saber onde estava. — Onde estou? Oque aconteceu?

Aos poucos os índios tentavam acalmá-lo, explicando como o encontraram há quatro anos, e que nesse tempo viveu na aldeia. John tinha a aparência de um índio, só que de pele branca, um pouco queimado pelo sol. Mais calmo, John conversou com o chefe da tribo, dizendo:

— Preciso urgentemente voltar para minha casa, para minha querida esposa. Nem posso imaginar o que aconteceu com a minha esposa, nesse tempo todo que estou aqui.

— É, nós sabemos como se sente, e vamos ajudá-lo. – Nisso, o chefe da tribo se reuniu com os demais, e arrumaram um grupo que levaria John até a cidade. Deram um punhado de ouro, que os índios haviam achado no rio, para que pudesse comprar roupas e pagar sua passagem de carruagem até o Arizona. Na despedida o chefe da tribo disse:

— Você é como nosso irmão de sangue, quando quiser voltar, será bem vindo. – Se abraçaram e se despediram.

A viagem correu tudo bem. John finalmente chegou à sua cidade. John não imaginava o momento de poder abraçar e beijar sua querida amada Mary.

Chegou no portão, querendo fazer uma surpresa a Mary. Mas, ao entrar em casa, encontra somente a mãe de Mary.

— Onde está Mary? – pergunta John, eufórico.
— Oh, John você voltou, onde esteve?
— Depois explico, onde está Mary?
— John,…Mary está morta.
— Mas, o que aconteceu…com a Mary? – John, olhando firme nos olhos de mãe de Mary.
— Ela acabou morrendo de desgosto no ano passado de tanto esperar por você. Sem notícias suas, a saúde foi enfraquecendo até que…
— Aonde ela esta enterrada?
— Lá em cima na colina… John espere … tem mais uma coisa… – sem ouví-la, John sai correndo em direção à colina, com olhos escorrendo, pensando um monte de besteiras.

De frente ao túmulo, uma lápide dizendo  ¨Mary descanse em paz¨. – John, com os olhos vermelhos marejados, pensando como pode ter acontecido isso com ele e Mary. E ele não poder ter feito nada, nada, nada, nada… – quieto, olhou em direção a um pedaço de corda que os coveiros usam para descer o caixão. Foi em direção da corda, pegou-a e jogou sobre um galho de uma frondosa árvore, subiu em uma lápide próxima, puxando uma das pontas da corda e amarrando ao pescoço. John estava disposto a fazer, e quando ia fazê-lo… – uma voz meiga de uma criança disse:

–Se o senhor tirar sua vida, a sua alma vai ficar vagando e sofrendo até quando for a hora.
— Quem te disse isso, garotinha?
— Foi a minha mãe quando estava viva.
— E, o que aconteceu com a sua mãe? – naquele momento John já estava menos abalado
— Deus a levou para o céu, mas, seu corpo foi enterrado bem aí do lado onde o senhor está.

De repente John sentiu um baque, suas mãos que seguravam a corda para transpassar a cabeça ao pescoço, caíram junto com os braços ao seu corpo, como se tivessem perdido as forças.

Desceu da lápide, e suas pernas bambearam caindo de joelhos. Nesse momento seus olhos começaram a lacrimejar. Tentando se conter, como se estivesse prendendo a respiração para não chorar. Logo soltou um suspiro e murmurou:

–Se você é filha dela, então… Nesse instante chega sua sogra, ofegante, após subir a colina , mesmo com dificuldade de andar. Nisso John olha para a sogra, perguntando com os olhos . E ela acena com a cabeça, afirmando.

— Oh, meu Deus! Mary se foi, mas, me deixou uma filhinha! – ela sem entender o que estava acontecendo e o pai com os olhos cheio de lágrimas disse:

— Minha Filha, eu sou seu papai!  – soluçando e abraçando a filhinha.
A sogra por sua vez disse: –Você saiu correndo para cá, nem me deixou terminar de dizer que, a Mary deixara uma filha para você.

A partir daquele momento, tudo na vida de John se transformou e tomou outro rumo.

John, agradeceu a Deus, pela graça recebida, prometendo se dedicar à sua filha, sua família.

Algum tempo depois, John voltou à aldeia dos índios que o acolheram, para agradecer pelo que fizeram por ele.

Autor: Carlos Akira Higuti

Este conto é uma ficção, qualquer fato real ou verídico será mera coincidência

 

 

Outros posts:

 

 

106 Comments

  1. Terrific info cheers for posting about this. In fact in all of the articles on this blog there exists something to understand.

  2. Je crois que je vais me refaire une bele collection grace � ce post

  3. Howdy this really is excellent! do you want to blogroll trade with myself? I really feel we will both benefit as a result of exchanging back links and site traffic.

  4. Some really fantastic posts on this internet site , thanks for contribution.

  5. Howdy are using WordPress for your site platform? I’m new to the blog world but I’m trying to get started and create my own. Do you need any html coding expertise to make your own blog? Any help would be greatly appreciated!

  6. Hello! Do you utilize Twitter? I’d like to follow an individual if that you will find ok. I’m completely enjoying your blog and expect new revisions.

  7. You got a very superb website, Sword lily I detected it through yahoo.

  8. I like this post, enjoyed this one regards for posting.

  9. Quite wonderful details here. Heading to bookmark it!

  10. I truly enjoy examining on this internet site, it contains superb blog posts.

  11. Check out http://business-case-info.info it will certainly give you a large amount of important insights on business case info

  12. I value this article post. Really cool.

  13. I consider something genuinely special in this site.

  14. Pretty component of content. I simply stumbled upon your blog and in accession capital to assert that I get in fact loved account your blog posts. Any way I’ll be subscribing to your feeds or even I success you access persistently rapidly.

  15. Thank you for sharing with us, I think this website genuinely stands out :D.

  16. wow, amazing! thanks so much for all your effort throughout posting this.

  17. Be as smart as possible, but remember that it must be always easier to be clever than being smart

  18. Hello there I must say, I’m pleased with your internet site. I acquired no problems directing via every one of the tab as well as knowledge was very simple to gain access to. I stumbled upon some tips i wanted very quickly in any way. Fairly amazing. Would appreciate it if anyone increase forums something similar to that, it could be the perfect opportinity to your customers to be able to interact. Congratulations come in order!

  19. Very intriguing information! Perfect exactly what I was looking for!

  20. I believe you have noted some very interesting details, appreciate it for the post.

  21. Perfect work you have done, this web site is really cool with excellent information.

  22. Enjoyed reading this, very good stuff, thank you.

  23. I view something genuinely interesting about your blog so I bookmarked.

  24. Uncovered your report quite exciting indeed. I actually loved reading it and you also make rather some excellent factors. I’ll bookmark this site for the long run! Relly good content.

  25. Very interesting topic, appreciate it for putting up.

  26. I got what you intend, thanks for putting up. Woh I am thankful to find this website through google.

  27. I’m not sure why but this web site is loading extremely slow for me. Is anyone else having this problem or is it a problem on my end? I’ll check back later on and see if the problem still exists.

  28. Keep up the good piece of work, I read few blog posts on this site and I conceive that your web site is very interesting and has got sets of fantastic info .

  29. I like this site very much so much great information. “The worst solitude is to be destitute of sincere friendship.” by Francis Bacon.

  30. I reckon you find something brand-new everyday. Regards, Murray Roper

  31. I totally understand what you’ve got explained. Really, I browsed throughout your several other content material articles and I do believe you’re definitely correct. Congrats with this certain weblog.

  32. Great post, you have pointed out some fantastic details, I besides think this is a very good website.

  33. Fantastic beat ! I would like to apprentice while you amend your site, how could i subscribe for a weblog site? The account helped me a applicable deal. I had been a little bit acquainted of this your broadcast provided brilliant clear concept.

  34. building websites is not only enjoyable, but it can also create an income for yourself;;

  35. Woh I your articles , saved to bookmarks ! .

  36. I was suggested this web site by way of my cousin. I am not certain whether this publish is written by him as nobody else know such precise approximately my trouble. You’re amazing! Thank you!

  37. Very interesting subject , regards for posting . “Men who never get carried away should be.” by Malcolm Forbes.

  38. Hi Nice wewebsite. Do you need to visitor post upabout mine someday? If so you should inform me via e mail or perhaps reply to this particular comment since I enrolled in notices and will realize should you.

  39. But wanna input on few general things, The website layout is perfect, the content is real superb : D.

  40. Merely wanna admit that this is very helpful , Thanks for taking your time to write this.

  41. Great write-up, I’m normal visitor of one’s site, maintain up the nice operate, and It is going to be a regular visitor for a long time.

  42. Excellent blog right here! Additionally your site a lot up very fast! What web host are you using? Can I am getting your affiliate link on your host? I desire my site loaded up as fast as yours lol

  43. I like this site its a master peace ! Glad I located this on google .

  44. Hi Dear, are you really visiting this site on a regular basis, if so afterward you will without doubt take good experience.

  45. Real informative and fantastic anatomical structure of subject material , now that’s user pleasant (:.

  46. actually very good items here, just thank you

  47. Wonderful conquer! I ought to apprentice despite the fact that you change your internet site, how am i going to subscribe for ones blog website? The bill taught me to be a appropriate offer. I was touch acquainted using this your send out offered vivid transparent thought

  48. Your place is valueble for me. Thanks!…

  49. Wow! This may be one particular of the extremely useful websites We’ve at any time arrive across with this subject. Actually Great. I am also a specialist in this particular topic therefore I can understand your work.

  50. When I initially commented I clicked the “Notify me when new comments are added” checkbox and now each time a comment is added I get several emails with the same comment. Is there any way you can remove me from that service? Thank you!

Deixe uma resposta